TRATAMENTO INTEGRADO - o que é?



Texto escrito por Flavia Gonferr, profissional de educação física, sobre a importância da combinação de especialidades para um melhor desempenho.


Sim! As pessoas olham para um profissional de educação física e vêem um ser supremo que sabe todos os segredos do universo.

Tudo bem que a gente sabe de muita coisa, mas não é beeeeeeeeeeem assim!


Durante a graduação aprendemos sobre farmacologia, nutrição e, a nossa área se converge em pontos com a ortopedia, fisioterapia e recreadores festa infantil (rs). No entanto, nosso conhecimento sobre esses assuntos é o suficiente para adequar os treinos a casos específicos e saber lidar com determinadas situações. Ou seja: uma coisa é uma coisa e cada um no seu quadrado!


Nossa sociedade evoluiu (e continua) cultivando o sedentarismo. A cada dia as pessoas passam mais tempo sentadas, deitadas, comendo embutidos, ingerindo muito álcool, tomando muitos remédios e enxergando a atividade física como algo ruim/ penoso.


Então, quando decidem praticar uma atividade física coordenada, o corpo “ofertado para a salvação” é todo empenado, cheio de lesões e doenças físicas e mentais.


Como se treina um corpo desses, senhor?! A pessoa não sabe agachar, tem articulações comprometidas, desvios posturais, hipertensão, diabetes, depressão, distúrbios alimentares…


É nessa hora que a gente “une nossos poderes” (tipo Capitão Planeta)!


O profissional de educação física vai treinar o seu corpo. Vai te deixar mais forte, melhorar sua postura, sua mobilidade e flexibilidade, te condicionar, mas para ter maior eficiência precisamos da ajuda dos coleguinhas especialistas que irão tratar de forma mais pontual algumas coisas que refletem no seu corpo.


O nutricionista irá controlar sua ingestão calórica e a qualidade dos alimentos. Irá distribuir os nutrientes ao longo do dia para otimizar a funcionamento do seu corpo e ajudar a reduzir a ansiedade, por exemplo.


Sim, a alimentação + atividade física é um santo remédio para ansiedade, mas o ideal é ter o acompanhamento de outro profissional, neste caso. O terapeuta ajudará com controle da ansiedade, depressão, distúrbios alimentares, vícios, auto-sabotagem e demais questões que atinja sua saúde mental. Logo, você identificará os gatilhos que te atrapalham na busca pela mudança de hábitos e vida saudável.


Por sua vez, se há queixas físicas envolvendo o sistema musculo-esqueletico, o ideal é procurar um ortopedista e/ou fisioterapeuta. O primeiro irá te diagnosticar e tratar com medicamentos (caso necessário). O segundo irá te reabilitar.


Mas o pulo do gato é quando todos esses profissionais conversam entre si. Isso é TRATAMENTO INTEGRADO! Por que a dieta acompanha o treino, que acompanha as prescrições  e orientações do ortopedista e fisioterapeuta. Não tem como dar errado. Há suporte técnico de todos os lados!


Contudo, os profissionais envolvidos devem falar a mesma lingua, terem a mesma linha de treinamento com seus pacientes!


Já ouviu que ninguém faz faculdade à toa, né?! Cada vertente tem suas peculiaridades que, apenas que estudou e se dedicou para isso saberá resolver!






3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
27.JPG

Olá, que bom ver você por aqui!

Esse espaço é para agregar conhecimento e esclarecimento sobre diversos temas.

Acompanhe sempre e pode "mandar a braba" que eu respondo! 

Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

  • Preto Ícone LinkedIn
  • Instagram