SÁBIOS CONSELHOS DE UMA TREINADORA



Bons hábitos podem mudar sua vida.

Seu corpo e sua saúde são resultados dos seus hábitos por longo prazo.

Seu conhecimento é resultado dos seus hábitos por longo prazo.

Seu patrimônio é resultado dos seus hábitos por longo prazo.

Nossos hábitos podem ser os melhores aliados ou o pior de todos os inimigos!


Seja lá qual foi o gatilho que te fez dar o primeiro passo para uma mudança de hábitos, eu me alegro em poder fazer parte disso e poder auxiliar proporcionando mais saúde, bem estar e qualidade de vida.

No entanto, eu sou apenas uma ferramenta. Sabe aquela furadeira caríssima, cheia de acessórios e funcionalidade?! Pois é, ela não serve pra nada se você não manuseá-la. Ela não pendura um quadro sozinha, não monta uma prateleira na parede. Você precisa usá-la. Eu sou exatamente como a furadeira: SE VOCÊ NÃO FIZER O QUE EU PROPONHO, NÃO CONSIGO FAZER POR VOCÊ!

Para isso, é importante que você fique atento par algumas coisas!


HÁBITO


Um hábito é como um vício. Mudá-lo leva tempo e comprometimento.

O tempo é o tempo. Você não engordou do dia para a noite. Levou um tempo. Da mesma forma, para melhorar a sua composição corporal, também levará um tempo. Respeite esse processo.

O imediatismo não contribui em nada, apenas gera maior frustração e piora a sua saúde. Dietas muito restritivas geram compulsão e são impossíveis de manter por muito tempo. Ninguém vive de “shake” para o resto da vida! Remédios para emagrecer, moderadores do apetite, só fazem efeito durante o seu uso, logo, a perda de peso está acontecendo por causa da ingestão de uma droga, não porque seus hábitos estão melhores. Se suspender o seu uso, advinha o que vai acontecer??? Volta tudo de novo!

Por sua vez, gosto de definir o comprometimento pela somatória de dois conceitos: decisão + disciplina.

A decisão é a escolha. Pura e simples. Ou você muda seus hábitos ou continua como está. Ela é o fator primordial para todo esse processo. Uma vez que você decide, o divisor de águas acontece. É assim para quem quer parar de fumar, de beber ou terminar um relacionamento, etc.

Só que a decisão sem disciplina não existe. Decisão sem disciplina é mera vontade, um sonho. A disciplina é o que faz tudo acontecer. É o que não te deixa perder o foco, não te deixa desistir. É fazer o que precisa ser feito todos os dias, um pouquinho de cada vez, passinho por passinho, degrau por degrau, tijolo por tijolo.

Nunca use a falta de motivação como desculpa. Na vida, muitas coisas precisam ser realizadas através do compromisso, não da motivação.


COMO MUDAR MEU HABITO


- Encontre algo que você goste

Todo mundo gosta de alguma coisa. Esportes ao ar livre são os melhores para iniciar (corrida, bike, caminhada), mas tem gente que gosta de dança, que prefere academia, lutas, etc. O fator “gostar” já é meio caminho andado, porque você estará praticando algo que lhe da prazer.

Na medida em que isto vai se incorporando a sua rotina, vai por mim, inserir outras atividades que se farão necessárias se torna extremamente mais fácil.


- Se comprometa com o que é possível

Não adianta você colocar uma meta de ir para a academia sete vezes na semana por duas horas, se a sua rotina não permite isso. Só gerará mais frustração.

As pessoas têm em mente de que um treino bom é um “treinão”, literalmente pensando em volume. Que tem que ficar 1h na academia, ou correr 10km, ou pedalar até chegar no Paraguai. Não! Treino bom é o treino feito! 15 minutos é melhor que não fazer nada.

Lembra quando falei da disciplina? Haverá dias de extremo cansaço físico e mental, por “N” motivos e, nestes dias, para não perder a disciplina, se comprometa em se exercitar por 15 minutos. Te garanto que você não fará apenas os “15 minutinho” e ainda se fizer, mesmo assim sentirá prazer e orgulho de si mesmo no final.


- Pense em objetivos de curto prazo

Quando pensamos: “nossa, preciso perder 10kg!”, parece algo quase inatingível, ne?! Mas quando você muda a dinâmica, para algo mais palpável, percebe que é possível. Ex: Perder 10kg em 5 meses = 2kg por mês = 1kg a cada 15 dias. Não parece mais fácil?! Sem contar que também é mais fácil se policiar. Caso ao final de um mês você não tenha conseguido chegar na sua meta é mais fácil identificar onde está o erro (se vacilou na dieta, ou se reduziu o ritmo dos treinos, se houve alguma mudança na rotina, etc).


- Não se cobre tanto e nem se compare

Respeite o seu corpo e seu processo.

Já falamos sobre o fator tempo. Além disso, cada pessoa é uma pessoa. Cada corpo é individual e responde aos estímulos de forma singular. Se pegarmos 2 pessoas, fazendo a mesma dieta, o mesmo treinamento, dentro de um mesmo período de tempo: OS RESULTADOS NÃO SERÃO IDÊNTICOS.

Você é único. Sua história é única. Só você sabe o que passou e o que viveu.

Seus objetivos e metas devem ser fiéis ao que você quer e não a um padrão. Valorize suas conquistas (o tamanho delas não importa). Valorize seus pontos fortes e use-os a seu favor!


- Não pare jamais

Todas as vezes que quebrar a rotina (por qualquer motivo), volte em seguida.

Se não foi treinar na quinta-feira porque optou em ir no happyour na galera do trabalho, não significa que vai esperar a segunda-feira para retomar. Volte na sexta-feira e siga seu planejamento. Não é porque saiu da dieta na hora do almoço, que vai “chutar o balde” pelo resto do dia. Volte para sua dieta a partir da próxima refeição.

E o mais importante: FALE COMIGO! Se não está dando certo, não está sendo possível dar continuidade, você não consegue evoluir no planejamento, nós temos que conversar e identificar onde está o erro. É pra isso que eu existo!


FALANDO UM POUQUINHO SOBRE ALIMENTAÇÃO


Em minha opinião, todo mundo sabe se alimentar bem. Todo mundo sabe o que é saudável e o que não é. Obvio que um planejamento alimentar feito por uma nutricionista, que avaliou seu corpo, trará resultados muito mais pontuais e imediatos.

No entanto, é sempre bom frisar algumas coisas.

Ao invés de pensar que ser saudável é só comer frutas e verduras e alimentos fitness, entenda que uma alimentação saudável é uma alimentação equilibrada, que possui todos os grupos alimentares com moderação e equilíbrio. Ao invés de querer mudar tudo que está de errado na sua rotina, comece por pequenas mudanças: aumentando o consumo de frutas e verduras diários, levando um lanche mais saudável de casa para evitar consumir um salgado de padaria ou ficar muito tempo em jejum.

Nossa alimentação tem muito impacto no nosso físico e mental. Muitas restrições podem gerar compulsão, desencadear crises de ansiedade e depressão, afetar o sistema hormonal, desenvolver distúrbios alimentares, anemia e incontáveis outros malefícios.

A alimentação precisa ser equilibrada e precisa ser prazerosa. A melhor dica para isso é buscar “o saudável” dentro das coisas que você gosta e distribuí-los de forma organizada.

Ter esses alimentos sempre ao seu alcance, evita o consumo de “gordices” e faz uma imensa diferença. Veja bem, uma pessoa comum faz em média 5 refeições diárias (café da manha, lanche manha, almoço, lanche tarde e jantar). Se esta pessoa passa o dia todo fora de casa, mas leva uma fruta (lanche manha) e um sanduiche (lanche tarde), considerando que no café da manha e no jantar ela se alimenta em casa, é possível manter qualidade em 80% da sua alimentação diária.

Outro ponto importante é fazer uma analise do que você come. Facilmente você identificará muito alimentos que você ingere regularmente, que não são saudáveis e que você nem faz tanta questão assim. Esses alimentos, você corta. Por outro lado, tem aqueles alimentos que você não abre mão (a cerveja ou o doce, por exemplo). Nesse caso, tem que pensar sobre excessos.

Não se trata somente de emagrecimento, mas de saúde. Não é 1 brigadeiro que vai te engordar, mas comer uma panela, sim! Ou comer todos dias também. E além de engordar, pode te deixar diabético. A cervejinha do final de semana, naquele momento de lazer é fácil de ser compensada, mas se for todos os dias da semana, além de engordar, causa dependência e danos ao fígado.

Pense sempre em qualidade e nutrição. Não fique contando calorias. Calorias então em todos os alimentos, mas alguns possuem apenas “calorias vazias”. São alimentos que não contribuem em nada para a sua saúde, são gordurosos, cheios de sódio e sem nenhum valor nutricional. Por sua vez, outros alimentos, apesar de calóricos fazem um bem danado.

É fácil visualizar isso! Cheguei em casa na hora do jantar. O que é melhor: 2 fatias de pizza ou um prato de comida (arroz, feijão, salada e carne)? Ambos são gostosos, ambos saciam a fome, ambos são calóricos, mas qual deles te nutre, além de te alimentar?

Por fim, quando se fala sobre alimentação, acho que essa frase, embora clichê, define bem o que deve ser pensado, observado e ponderado: “Tudo posso, mas nem tudo me convém!”.


HORA DE COMEÇAR


Ser fitness é difícil. Obesidade é difícil. ESCOLHA SEU DIFÍCIL.

Ter disciplina é difícil. Indisciplina é difícil. ESCOLHA O SEU DIFÍCIL.

Dieta saudável é difícil. Maus hábitos alimentares é difícil. ESCOLHA O SEU DIFÍCIL.

Viver com saúde é difícil. Viver sem saúde é difícil. ESCOLHA O SEU DIFÍCIL.

Hábitos antigos não abrem novas portas e nem geram mudanças. Não importa o que aconteceu, onde você parou ou porque você cansou, sempre é possível e necessário recomeçar!

Eu estou aqui para te propor uma mudança e te auxiliar nesse processo que não é fácil, mas também não é tão difícil assim. Respeitando o tempo certo e com comprometimento, muito em breve as mudanças serão visíveis.

E nunca se esqueça que FEITO É MELHOR QUE PERFEITO!


#VEMPROMEUMUNDO

Flávia Gonferr


61 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
27.JPG

Olá, que bom ver você por aqui!

Esse espaço é para agregar conhecimento e esclarecimento sobre diversos temas.

Acompanhe sempre e pode "mandar a braba" que eu respondo! 

Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

  • Preto Ícone LinkedIn
  • Instagram